ISO 9001 é fundamental para a manutenção de clientes

Para a Network Solutions Brasil, a ISO 9001 já é e será fundamental para a manutenção da carteira de clientes, que envolve empresas como Marfrig, Bunge e LDC. A Network é certificada pela Cisco para implementar soluções (WAN, WLAN, LAN, VoIP e segurança) e faz monitoramento de redes e estrutura de TI.

“Nossos clientes têm o detalhamento completo do que ocorre dentro de suas redes”, diz Alessandro Vasques, sócio da empresa.

Leia o case: Para a Network, a ISO 9001 é fundamental para a manutenção de clientes

Etec Engenharia: em busca das licitações com a ISO 9001

É muito comum no mercado grandes empresas terem como requisito em seus processos de licitação a norma ISO 9001. Por conta disso, é cada vez maior o número de empresas que buscam o selo para conquistarem novos negócios.

Foi exatamente este o caso da Etec Engenharia, empresa de projetos de engenharia e arquitetura de Uberaba (MG), recentemente auditada e certificada.

Com a Templum Consultoria Online, a Etec conquistou a certificação em tempo recorde: 2 meses e 3 semanas.

“Era uma necessidade. Nos engajamos muito. Fomentamos a participação de todos”, explica Ana Lúcia Coeli Silva, diretora operacional e representante da direção (RD) no processo de implementação.

Após a certificação, a empresa colhe hoje vários frutos, além de um novo mercado a desbravar: organização nos processos internos, comunicação e qualidade final nos projetos.

Leia o case completo: ISO 9001 e um novo mercado: as licitações

O sonho grande de Lemann, Telles e Sicupira

O livro “Sonho grande”, da jornalista Cristiane Correa, conta a sensacional história de três empresários que vão ficar na história do capitalismo brasileiro.

Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Beto Sicupira são os lendários empreendedores que há 40 anos investem em negócios tão diversos como Banco Garantia, cervejaria AB Inbev (surgida da fusão entre a belga Interbrew e a brasileira Ambev), Heinz (comprada por US$ 28 bilhões e considerada a maior transação da história do setor de alimentos) e Burger King, entre outras. Empresas que, juntas, valem mais de US$ 160 bilhões.

Leia mais

Allchem Química: novos negócios com a ISO 9001

A Allchem Química conseguiu com a ISO 9001 o que muitas empresas buscam: o acesso a novos mercados. Ainda durante a fase de implementação, a empresa já fechava contratos com companhias que tinham como pré-requisito a norma.

A partir da norma, a Allchem pôde fornecer insumos para diversas empresas que atendem o sistema Petrobrás em Macaé (RJ), Santos (SP) e Mossoró (RN).

Depois da ISO 9001, a empresa aponta que passou a faturar cerca de 15% a mais do que antes.

Leia o case completo: Novos negócios, consolidação da marca e organização interna

A filosofia no planejamento estratégico

“Quem sou eu? De onde vim? O que faço aqui? Para onde vou?”

Todo mundo, pelo ao menos uma vez na vida, já se viu envolvido por questões e reflexões existenciais. Com o passar do tempo e com o amadurecimento pessoal, essas questões cessam, seja de forma natural ou por terem sido respondidas por alguma religião ou crença espiritual.

No ramo empresarial, não só é pertinente responder a perguntas similares, como as respostas devem ser registradas e disponibilizadas a todos os colaboradores da organização.

Uma empresa deve saber e ter a definição clara das questões: “Quem sou eu?” (Qual o formato do meu negócio e o mercado que atuo?), “De onde eu vim?” (Qual é a história da minha empresa?), “O que eu faço aqui?” (Qual a missão da minha organização?) e “Para onde eu vou?” (Qual é a visão da minha empresa? Onde eu quero chegar?).

O Planejamento Estratégico é a ferramenta que auxilia os empresários e suas respectivas lideranças a responder a essas perguntas. Além de definir os objetivos da empresa, metas, desafios da corporação e a estratégia mais viável e adequada ao momento, a empresa deve adotá-lo visando alcançar aumento no lucro e nos demais resultados almejados, em curto, médio e longo prazos.

Os seus colaboradores e todos os demais agentes estratégicos (comunidade, parceiros, fornecedores, investidores, clientes, entre outros) devem ter acesso e conhecimento dessas informações, pois a eficiência do trabalho de todos esses agentes refletirá no resultado do seu negócio.

Afinal, ninguém faz as malas sem saber para onde vai viajar, muito menos sai com um barco em alto mar sem uma bússola para se orientar.

Antes de qualquer decisão, é preciso analisar o cenário atual, as mudanças e possíveis tendências, estabelecer metas, obter clareza em relação aos canais de venda e a forma mais apropriada de atuação da sua empresa, além de criar estratégias inteligentes e até mesmo estabelecer um plano de ação para possíveis crises econômicas.

Decisões estratégicas de maior qualidade com a ISO 9001

Poder fazer decisões estratégicas de maior qualidade foi o principal ganho da Cooperativa de Crédito dos Empresários de Ji-Paraná (RO) ao implementar a ISO 9001. “Os problemas que tínhamos acarretavam perdas financeiras, rotatividade de colaboradores e reclamações por parte dos cooperados”, diz Ana Cláudia Miranda, responsável pela gestão da qualidade.

Desde 2006 a cooperativa, que tem cerca de 1500 clientes e 41 funcionários, exerce um importante papel em Ji-Paraná.

Entre os principais problemas enfrentados antes da implementação, estavam processos incompletos, documentos mal arquivados e ausência, em geral, de procedimentos-padrão.

Depois da implementação e da conquista da certificação ISO 9001, a cooperativa agora tem um controle completo de suas documentações – o que possibilita análise de dados e decisões estratégicas de maior qualidade.

Leia o case completo no site da Templum: Decisões estratégicas de maior qualidade na cooperativa de crédito

Empreendedorismo: por necessidade ou oportunidade?

Se analisarmos o perfil comportamental dos empresários brasileiros, percebemos que existem características peculiares e atitudes que evidenciam em qual perfil cada um se enquadra (desbravador, empolgado, provedor, apaixonado, antenado, independente, arrojado, pragmático, lutador).

Analisando sob o foco de como as empresas foram fundadas, podemos distinguir os empreendedores em dois grupos: os empreendedores por oportunidade e os empreendedores por necessidade.

Os empreendedores por oportunidade são aquelas pessoas que possuem olhos de lince, que buscam constantemente independência e autonomia diante da vida e nas tomadas de decisões empresariais. Os empreendedores por necessidade, por sua vez, são aqueles que por alguma dificuldade (desemprego, conflito de valores, problemas de saúde, entre outros motivos) não conseguiram permanecer no mercado de trabalho como colaboradores de outras organizações e se viram na obrigação de gerar renda para o seu sustento.

Independente de qual grupo você se enquadre e em qual mercado atua, os desafios são similares e os cenários mercadológicos também possuem muitas características convergentes.

As empresas bem sucedidas já descobriram que o uso efetivo de sistemas de gestão empresarial e de ferramentas administrativas são impreteríveis para o sucesso do negócio.

Dentre todas as ferramentas, uma que ganha destaque na alavancagem dos negócios é o Planejamento Estratégico, que visa trazer maior segurança frente às variáveis e oscilações de mercado, além de aumentar o engajamento de toda a equipe de colaboradores. Como consequência, há um aumento no desempenho e performance de todas as áreas da empresa, maior eficiência e eficácia no alcance das metas almejadas e, naturalmente, um aumento do lucro da empresa.

Lembre-se sempre de utilizar métodos adequados para o seu negócio e que tragam ganhos efetivos para a sua organização. Sucesso!