Como traduzir estratégia em processos

No seu dia-a-dia no mundo corporativo, você com certeza se depara com frequência com os termos estratégia e processos. Mas você alguma vez já parou para pensar no que eles realmente significam e na relação que deve existir entre eles?

Nesse post, vamos falar um pouco mais sobre esses conceitos, a relação entre eles e, principalmente, como a estratégia adotada pela sua empresa pode ser incluída nos processos.

O que significam esses conceitos?

Se você acessar agora a Wikipedia para entender o significado de “processo” no mundo corporativo, vai encontrar a seguinte definição: “processo é a sequência de atividades realizadas na geração de resultados para o cliente, desde o início do pedido até a entrega do produto. De acordo com outro conceito mais moderno, que é multidisciplinar, é a sincronia entre insumos, atividades, infraestrutura e referências necessárias para adicionar valor para o ser humano”. Nas empresas os processos se tornam importantes por várias razões: atender exigências legais, garantir parâmetros de qualidade e manter a organização das atividades, por exemplo.

Já a palavra “estratégia” está definida na enciclopédia eletrônica como: “a forma de pensar no futuro, integrada no processo decisório, com base em um procedimento formalizado e articulador de resultados”. Ou seja, ter uma estratégia é fundamental para que uma empresa saiba onde quer chegar e quais os caminhos que serão escolhidos para isso.

Por que você deve construir seus processos como parte de sua estratégia?

Assim que sua empresa tiver uma estratégia bem definida, esta estratégia deverá ser transformada em um planejamento estratégico, que vai traçar quais os caminhos que serão utilizados para alcançar os seus objetivos. E é aí que entra a relação entre os processos e a estratégia. Uma vez que você souber quais caminhos vai usar é preciso garantir que seus processos estejam adequados para seguir por eles.

Alinhar seus processos com a sua estratégia é, portanto, fundamental para que ela tenha sucesso.

Como traduzir estratégia em processos?

Existem muitas coisas que você pode fazer para traduzir a sua estratégia empresarial em processos. Confira algumas delas:

  • Para que a estratégia permeie todos os processos, é fundamental que todos os colaboradores e gestores conheçam a fundo a estratégia e os objetivos da empresa, assim, além de contar com o comprometimento de todos, será mais fácil contar com toda a equipe na avaliação e remodelação dos processos. Assim, é possível garantir que a estratégia e os processos serão vistos não apenas como papéis com palavras bonitas, mas como diretrizes para guiar as ações e decisões na empresa.
  • Um outro ponto fundamental para o alinhamento entre os processos e a estratégia, é o mapeamento e a avaliação de todos os processos. Assim é possível identificar quais processos estão alinhados com a estratégia e quais precisam ser modificados.
  • Capacitar o seu time para a execução correta dos processos também é muito importante.
  • Avaliar os resultados continuamente é outra tarefa fundamental para determinar os processos que estão tendo sucesso e os processos que não estão funcionando.

Traduzir a estratégia em processos não é uma tarefa simples, mas é fundamental para o sucesso da sua empresa. Essa é uma missão que deve ser levada a sério e se refletir na cultura da organização e dos seus colaboradores para que todos trabalhem com os mesmos objetivos.

Em sua empresa como os processos são definidos? Até que ponto eles refletem a sua estratégia? Conte a sua experiência pra gente nos comentários.

Saiba como tirar o seu planejamento do papel e torná-lo realidade

Um planejamento estratégico bem elaborado indica a direção, identifica oportunidades e possibilita o seu melhor aproveitamento, aponta riscos e ameaças a serem administrados, mas sem ação, nada disso importa. Em outras palavras, o planejamento deve servir como um guia para o gestor e ajudá-lo a corrigir possíveis desvios no caminho rumo ao objetivo definido. Porém, a colocação dele em prática é outra história e configura como o empresário poderá atingir os resultados planejados.

Segundo Thomas Edison, desenvolvedor de muitos dispositivos de interesse industrial, o planejamento é responsável por apenas 1% dos resultados obtidos, enquanto os outros 99% ficam por conta da ação. Com base nessa afirmação, ficamos inspirados e desenvolvemos esse post para você que ainda não decidiu tirar o seu planejamento do papel e torná-lo realidade. Vem conhecer as dicas que aumentarão as suas chances de sucesso!

1. Dê importância ao “como fazer” para justificar “o que fazer”

Geralmente, os gestores gastam muito tempo desenvolvendo um planejamento estratégico e definindo o que fazer para que os objetivos da empresa sejam alcançados. O problema é que sem especificar uma forma detalhada de como fazer isso a tarefa se torna mais difícil e, ao apresentar resultados abaixo do esperado, aumenta o risco do planejamento ser abandonado no processo. Definir o que fazer é importante, mas concentrar as suas forças para focar no como fazer tirará a impressão de superficialidade do projeto. É o diferencial que trará os resultados e garantirá o sucesso do seu planejamento estratégico.

2. Garanta o envolvimento de toda a empresa no planejamento

Ok. Definido o que fazer e, principalmente, como fazer para tornar a teoria em prática, é hora de garantir que o seu empenho não aconteça em vão. Motivar a equipe de trabalho pode ser uma tarefa difícil, mas o envolvimento de todos será crucial para garantir o sucesso do planejamento como um todo. É importante demonstrar como cada colaborador representa um pilar de sustentação na estratégia e como o baixo desempenho de um pode colocar em cheque todo o planejamento. Mostre também os benefícios que eles terão além da empresa e faça-os se sentirem importantes e integrados aos valores que o negócio defende.

3. Divida o planejamento em metas por etapas

Um objetivo pode ser mais facilmente alcançado quando é divido em metas por etapas e partilhado entre os departamentos responsáveis. Um planejamento estratégico anual, por exemplo, envolve objetivos a serem alcançados em cada departamento da empresa, representando uma parte do objetivo principal. Ao dividi-lo em etapas com metas mensais e análises dos resultados obtidos, as chances de correção de desvios são maiores e contribuirá para manter a motivação dos funcionários ao longo do percurso.

4. Ofereça os recursos necessários para a execução do planejamento

Colocar um planejamento estratégico em prática depende inteiramente da estrutura que o gestor irá montar para a sua ação. Leve em consideração a metodologia que utilizará para garantir as melhores práticas (metodologias ágeis), as ferramentas tecnológicas ideais para estimular essas práticas (softwares e equipamentos), os recursos materiais necessários para a produção e a preparação da equipe para o trabalho. Todos esses fatores combinados devem formar uma estrutura suficiente para a execução do seu planejamento estratégico de forma mais eficiente.

5. Tenha o apoio de um parceiro com experiência para ajudar

Desenvolver um bom planejamento estratégico sozinho é possível, mas sentir a sua eficiência na prática vai depender do grau de conhecimento e experiência que os gestores terão para executá-lo corretamente. Nesse ponto, contar com o apoio de uma consultoria especializada pode fazer toda a diferença. A transferência de Know howpode ampliar os horizontes da empresa e ajudar a identificar e aproveitar oportunidades para a expansão de mercado, adoção de inovações e a utilização das melhores práticas existentes no mundo. Além disso, é um passo importante para a obtenção de uma certificação ISO e elevar o profissionalismo e a credibilidade da empresa no mercado.

Agora queremos saber de você. O que considera importante na hora de tirar um planejamento do papel e torná-lo realidade! Conta para nós!

Um planejamento estratégico bem elaborado indica a direção, identifica oportunidades e possibilita o seu melhor aproveitamento, aponta riscos e ameaças a serem administrados, mas sem ação, nada disso importa. Em outras palavras, o planejamento deve servir como um guia para o gestor e ajudá-lo a corrigir possíveis desvios no caminho rumo ao objetivo definido. Porém, a colocação dele em prática é outra história e configura como o empresário poderá atingir os resultados planejados.

Segundo Thomas Edison, desenvolvedor de muitos dispositivos de interesse industrial, o planejamento é responsável por apenas 1% dos resultados obtidos, enquanto os outros 99% ficam por conta da ação. Com base nessa afirmação, ficamos inspirados e desenvolvemos esse post para você que ainda não decidiu tirar o seu planejamento do papel e torná-lo realidade. Vem conhecer as dicas que aumentarão as suas chances de sucesso!

1. Dê importância ao “como fazer” para justificar “o que fazer”

Geralmente, os gestores gastam muito tempo desenvolvendo um planejamento estratégico e definindo o que fazer para que os objetivos da empresa sejam alcançados. O problema é que sem especificar uma forma detalhada de como fazer isso a tarefa se torna mais difícil e, ao apresentar resultados abaixo do esperado, aumenta o risco do planejamento ser abandonado no processo. Definir o que fazer é importante, mas concentrar as suas forças para focar no como fazer tirará a impressão de superficialidade do projeto. É o diferencial que trará os resultados e garantirá o sucesso do seu planejamento estratégico.

2. Garanta o envolvimento de toda a empresa no planejamento

Ok. Definido o que fazer e, principalmente, como fazer para tornar a teoria em prática, é hora de garantir que o seu empenho não aconteça em vão. Motivar a equipe de trabalho pode ser uma tarefa difícil, mas o envolvimento de todos será crucial para garantir o sucesso do planejamento como um todo. É importante demonstrar como cada colaborador representa um pilar de sustentação na estratégia e como o baixo desempenho de um pode colocar em cheque todo o planejamento. Mostre também os benefícios que eles terão além da empresa e faça-os se sentirem importantes e integrados aos valores que o negócio defende.

3. Divida o planejamento em metas por etapas

Um objetivo pode ser mais facilmente alcançado quando é divido em metas por etapas e partilhado entre os departamentos responsáveis. Um planejamento estratégico anual, por exemplo, envolve objetivos a serem alcançados em cada departamento da empresa, representando uma parte do objetivo principal. Ao dividi-lo em etapas com metas mensais e análises dos resultados obtidos, as chances de correção de desvios são maiores e contribuirá para manter a motivação dos funcionários ao longo do percurso.

4. Ofereça os recursos necessários para a execução do planejamento

Colocar um planejamento estratégico em prática depende inteiramente da estrutura que o gestor irá montar para a sua ação. Leve em consideração a metodologia que utilizará para garantir as melhores práticas (metodologias ágeis), as ferramentas tecnológicas ideais para estimular essas práticas (softwares e equipamentos), os recursos materiais necessários para a produção e a preparação da equipe para o trabalho. Todos esses fatores combinados devem formar uma estrutura suficiente para a execução do seu planejamento estratégico de forma mais eficiente.

5. Tenha o apoio de um parceiro com experiência para ajudar

Desenvolver um bom planejamento estratégico sozinho é possível, mas sentir a sua eficiência na prática vai depender do grau de conhecimento e experiência que os gestores terão para executá-lo corretamente. Nesse ponto, contar com o apoio de uma consultoria especializada pode fazer toda a diferença. A transferência de Know how pode ampliar os horizontes da empresa e ajudar a identificar e aproveitar oportunidades para a expansão de mercado, adoção de inovações e a utilização das melhores práticas existentes no mundo. Além disso, é um passo importante para a obtenção de uma certificação ISO e elevar o profissionalismo e a credibilidade da empresa no mercado.

Agora queremos saber de você. O que considera importante na hora de tirar um planejamento do papel e torná-lo realidade! Conta para nós!

Quer vender mais? Aprenda a utilizar o Canvas!

Você sabe como funciona o Canvas e como esta estratégia pode ser utilizada para aumentar as vendas da sua empresa? Esta é uma ideia proposta por Alexander Osterwalder, um teórico suíço muito conhecido por seus trabalhos envolvendo a criação de modelos de negócios. O Canvas é uma eficiente ferramenta de planejamento estratégico, que permite a visualização dos principais conceitos e propostas de valor de uma empresa.

Como o Canvas pode ajudar a aumentar suas vendas

Bussiness Model Canvas, ou simplesmente Canvas, é uma ferramenta utilizada para descrever negócios. É uma espécie de mapa, formado por nove blocos pré-formatados. Estes blocos reúnem as principais informações acerca da empresa e dos processos utilizados por ela. Quais são os clientes foco, qual é o valor que o negócio gera para o mercado e quais são os custos para manter a empresa são alguns dos dados organizados pelo Canvas. Saiba mais sobre os nove blocos que fazem parte da estrutura desta ferramenta:

  • Proposta de valor – qual é o valor gerado pela empresa para os clientes? Como ela se diferencia das outras marcas que atuam na mesma área?
  • Atividade-chave – quais são as atividades mais importantes para que a empresa possa cumprir sua proposta?
  • Recursos principais – o que é necessário para que a empresa desenvolva suas atividades-chave?
  • Parcerias principais – o que é preciso terceirizar? Quais são as alianças de negócios feitas para que as atividades da empresa sejam desenvolvidas?
  • Fontes de receita – como a empresa ganha dinheiro? Quais são os rendimentos do negócio?
  • Estrutura de custos – quais são os custos envolvidos nas atividades da empresa? Quanto em dinheiro é necessário para manter a estrutura do negócio?
  • Segmento de clientes – qual é o público-alvo para o qual os serviços e produtos desenvolvidos se destinam?
  • Os canais – quais são os hábitos de consumo dos clientes foco da empresa? Este é um ponto importante para as estratégias de marketing da marca.
  • Relacionamento com o cliente – como a empresa se comunica com cada perfil de cliente?

 

Utilize o Canvas para alcançar mais clientes

Não existe estratégia de marketing ou de vendas eficiente sem planejamento. Para criar um plano de comunicação assertivo, é necessário conhecer o cliente e saber o que ele espera receber da empresa. Com o uso do Canvas, é possível organizar todas as informações necessárias para garantir que o negócio, além de bem estruturado, cumpra sua proposta e realmente gere valor para o mercado.

Utilize o Canvas para conhecer melhor as pessoas que consomem os seus produtos e traçar estratégias direcionadas para este público-alvo. Os canais que os clientes usam para chegar aos seus produtos são outro exemplo de informação relevante visualizada no Canvas. Se você sabe quais são as principais mídias utilizadas pelo seu público, sabe quais são os locais em que vale a pena divulgar sua marca para atrair mais clientes. Quanto mais clientes você atrai, mais vendas a empresa faz!

O que você acha desta ferramenta de planejamento estratégico? Que tal começar a usá-la a favor das vendas do seu negócio?

Conheça as vantagens do cartão BNDES

Através do cartão fornecido pelo Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), micro, pequena e médias empresas podem utilizar o crédito concedido para a utilização em investimentos no próprio negócio, bem como para adquirir produtos habilitados no credenciamento.

Quais são as vantagens do cartão BNDES?

O cartão BNDES disponibiliza crédito rotativo e pré-aprovado com juros baixíssimos fornece inúmeras vantagens para o crescimento de uma empresa. Confira:

Adquirindo o cartão BNDES

É necessário que a empresa não tenha um faturamento bruto anual que exceda a R$ 90 milhões. Além disso, deve ser sediada no Brasil, tendo o controle nacional, e atividade desempenhada esteja de acordo com as políticas do BNDES. Por fim, é obrigatório que esteja tudo regularizado no INSS, RAIS, FGTS e com a tributação federal.

Esse cartão é emitido pelos seguintes Bancos e bandeiras: Banco do Brasil (Elo), Banco do Nordeste (Visa), Santander (Visa), Banrisul (Visa), Bradesco (Elo), Brde (Cabal), Caixa (Mastercard), Itaú (Mastercard), Siccob (Cabal) e Sicredi (Cabal).

Condições Financeiras

Para realizar compras o portador deve acessar: www.cartaobndes.gov.br e tem como condições financeiras:

  1. Até R$ 1 milhão como limite de crédito (por banco);
  2. Pode parcelar em até 48x;
  3. As taxas de juros são pré-fixadas.

Vantagens do cartão BNDES

Rapidez para liberação do dinheiro

Em razão de o crédito ser pré-aprovado, o portador do cartão não precisar esperar que o Banco aprove a liberação do dinheiro.

Infinidade de equipamento que podem ser adquiridos

O portador pode utilizar o cartão BNDES para comprar os mais variados tipos de equipamentos para utilização na sua atividade econômica. Além disso, são permitidos a contratação de alguns serviços, contudo, são proibidas as compras de equipamentos (mais de 150 mil itens) que não são compatíveis com as funções que a empresa exerce.

Taxa pré-fixada e isenção de taxa de anuidade

A segurança disponibilizada ao portador, em virtude de a taxa (uma das menores do mercado) ser pré-fixada é enorme. Logo, a taxa inicial é a mesma que será cobrada até a última parcela. Assim, é possível ter em mente o valor correto de cada prestação a ser paga, sem correr o risco de sofrer um aumento linear nas parcelas que podem ser em até 48x. Ademais, não é cobrada qualquer tipo de taxa de anuidade pela liberação do crédito.

O portador pode utilizar diversas vezes o cartão BNDES

Conforme mencionado anteriormente, o crédito disponibilizado é de até R$ 1 milhão. Isso significa que enquanto o limite não for atingido, o portador pode utilizar várias vezes o seu cartão para o investimento no seu negócio. Não há o stress de precisar ficar indo ao Banco cada vez que precisa de um novo crédito para aquisição de equipamento ou serviço.

Vantagens para o fornecedor

Não é apenas o portador do cartão BNDES que possui uma série de vantagens, afinal, para o fornecedor o BNDES é extremamente vantajoso. Vale destacar as quatros principais vantagens: seus produtos são expostos de maneira gratuita no site do cartão BNDES; o capital de giro tem um comprometimento reduzido; o fornecedor tem a garantia de receber a venda em até 30 dias; e o financiamento é realizado de maneira automática para o seu cliente em até 48 prestações mensais.

Portanto, são diversas as vantagens disponibilizadas pelo cartão BNDES, tanto para o portador do cartão, quanto para o fornecedor dos produtos. Com esse tipo de investimento facilitado, as empresas podem buscar o seu lugar no mercado e crescer gradativamente.

Acesse Templum e conheça o software com excelência para o gerenciamento e a automação de consultorias!

Tecnologias para aumentar a produtividade

Não dá para negar que a tecnologia mudou o rumo de muitos mercados e tem facilitado cada dia mais na otimização de processos e agilidade na produção e execução de tarefas.

Em meio a este cenário é possível observar que muitas empresas ainda deixam de lado o investimento nestes recursos, por ainda considerarem um fator desnecessário para o foco de seus negócios.

Mas afinal, como a tecnologia pode ajudar minha empresa a ser mais produtiva? Acompanhe os detalhes a seguir:

Tecnologia para melhorar a gestão

A busca por melhorias na gestão das empresas é sempre um objetivo comum entre os empresários. Em meio a este desejo, é comum observarmos a dificuldade em padronizar processos, focar em soluções, aproximar colaboradores, entre outros fatores essenciais para obter maior qualidade e produtividade no trabalho.

Com o uso da tecnologia é possível utilizar softwares para centralizar as informações, unindo assim, uma base de dados para tomada de decisões e acompanhamento de atividades.

Deste modo, o uso de sistemas de TI para implementação de gestão empresarial, tende a ser um grande facilitador para que as empresas possam promover o cruzamento de informações, consultar dados, gerar, acompanhar e cumprir cronogramas de atividades e analisar informações para promover ações.

Um exemplo a ser citado, está no uso de softwares para implementar as normas ISO na empresa. Logo, por meio desta tecnologia é possível centralizar as informações e unir colaboradores para atingir o objetivo desejado.

Vantagens da tecnologia para aumentar a produtividade

Saber como a tecnologia pode ajudar a sua empresa a ser mais produtiva é um dos fatores essenciais para avaliar o custo-benefício para investir nestes recursos. Deste modo, separamos a seguir, algumas das principais vantagens que a tecnologia proporcionará para o melhor desempenho da empresa. São eles:

  • Automatização de processos e facilidade de controlar fluxo de informações;
  • Redução de erros operacionais, aumento da confiabilidade e redução da necessidade de retrabalhos;
  • Centralização de informações para rápida tomada de decisões;
  • Redução de custos com mão de obra;
  • Agilidade para a execução de processos e coleta de informações;
  • Possibilidade de trabalho remoto;

Investindo em tecnologia

Em meio a uma época onde os empresários acabam recuando seu investimentos pelas dúvidas a respeito do futuro cenário econômico, o investimento em tecnologia em muitos casos, acaba sendo deixado de lado.

Saber avaliar o real valor da tecnologia é essencial para reconhecer que até mesmo em fases economicamente desfavoráveis, é possível se beneficiar com os recursos tecnológicos.

Além disso, atualmente existem facilidades que garante a possibilidade de investimentos nesta área sendo um ótimo exemplo, o financiamento por meio do cartão BNDES para empresas de qualquer porte. Deste modo, o empresário que deseja investir em tecnologia, seja ela, hardware ou software, terá a vantagem em poder utilizar este cartão para estes fins.

Conforme abordado acima, empresas que buscam aumentar a produtividade, devem avaliar a importância da tecnologia para a implementação de sistemas de gestão, que possibilitarão uma melhor organização de seus processos.

Vale destacar que, mesmo com possibilidades economicamente desfavoráveis, as empresas poderão adquirir sistemas e demais recursos tecnológicos utilizando o cartão BNDES, que possibilitará melhores condições de financiamentos.

E você, como utiliza a tecnologia para aumentar a produtividade em sua empresa? Compartilhe conosco comentando abaixo?